sábado, 21 de abril de 2018

Paulo Marinho recebe novo mandado de prisão por não pagar pensão alimentícia


Paulo Marinho
O ex-deputado federal e ex-prefeito de Caxias, Paulo Marinho, pai do atual vice-prefeito, Paulo Marinho Júnior, teve novo mandado de prisão expedido pelo juiz titular da 3 ª Vara Cível, Antônio Manoel Araújo Velozo, que determinou que o mesmo efetue o pagamento do saldo devedor de mais de R$ 30 mil.
O pedido de pensão foi requerida por Paula Noelly Mota da Silva Marinho em favor do filho Caio Felipe Corrêa Marinho.
Lembrando que o ex-prefeito já foi preso duas vezes pelo mesmo motivo, a última em outubro do ano passado na cidade de Caxias, por não efetuar o pagamento da pensão. Portanto, Marinho é um político que coleciona problemas judiciais e gera muitas polêmicas. E mais uma vez tem prisão decretada.
DoMinard

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Entra em vigor pena maior para motorista bêbado que mata em acidente



Entra em vigorar nesta quinta-feira (19) a Lei 13.546/2017, que ampliou as penas mínimas e máximas para o condutor de veículo automotor que provocar, sob efeito de álcool e outras drogas, acidentes de trânsito que resultarem em homicídio culposo (quando não há a intenção de matar) ou lesão corporal grave ou gravíssima. A nova legislação, sancionada pelo presidente Michel Temer em dezembro do ano passado, modificou artigos e outros dispositivos do Código Brasileiro de Trânsito (Lei 9.503/1997). 
Antes, a pena de prisão para o motorista que cometesse homicídio culposo no trânsito estando sob efeito de álcool ou outras drogas psicoativas variava de 2 a 5 anos. Com a mudança, a pena aumenta para entre 5 e 8 anos de prisão. Além disso, a lei também proíbe o motorista de obter permissão ou habilitação para dirigir veículo novamente. Já no caso de lesão corporal grave ou gravíssima, a pena de prisão, que variava de seis meses a 2 anos, agora foi ampliada para prisão de 2 a 5 anos, incluindo também a possibilidade de suspensão ou perda do direito de dirigir.
As alterações no Código Brasileiro de Trânsito (CBT) também incluem a tipificação como crime de trânsito a participação em corridas em vias públicas, os chamados rachas ou pegas. Para reforçar o cumprimento das penas, foi acrescentada à legislação um parágrafo que determina que "o juiz fixará a pena-base segundo as diretrizes previstas no Artigo 59 do Decreto-Lei 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal), dando especial atenção à culpabilidade do agente e às circunstâncias e consequências do crime".
Para a professora Ingrid Neto, doutora em psicologia do trânsito e coordenadora de um laboratório que pesquisa o tema no Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), uma legislação que endureça as penas para quem comete crimes de trânsito é importante para coibir a prática, mas não pode ser uma ação isolada. "Quando a gente fala em segurança do trânsito, estamos tratando desde as ações de engenharia e infraestrutura das vias, o trabalho de educação no trânsito [voltado à prevenção], e o que chamamos de esforço legal, que é justamente uma legislação dura, que as pessoas saibam que ela existe, mas combinada com um processo efetivo de fiscalização", argumenta.
Para Ingrid, por mais dura que seja um legislação, ela não terá efeitos se não vier articulada com outras iniciativas complementares. "Na lei seca [que tornou infração gravíssima dirigir sob efeito de álcool] nós vimo isso. No começo, houve uma intensa campanha de educação e fiscalização, o que reduziu de forma significativa o índice de motoristas que bebe e insistem em dirigir, mas a partir do momento que a fiscalização foi reduzida, as pessoas se sentiram novamente desencorajadas a obedecer a lei", acrescenta. Da AgênciaBrasil   
*Título alterado para esclarecer informação.

Bacharel em Direito envolvido em assaltos é assassinado com dois tiros no tórax


O bacharel em Direito e assaltante João Lucas Alexandre, 40 anos, foi assassinado por volta das 16h50 desta quinta-feira (19) em frente a uma garagem na Rua Rio Grande do Norte, entre as Ruas Montes Castelo e Aquiles Lisboa, Bairro Mercadinho.  

Os dois assassinos estavam em um Fiat Uno, de cor vermelha. O carona teria baixado o vido do carro e deflagrado dois tiros com uma escopeta.

Após efetuar os disparos que acertaram o tórax e o pescoço da vítima, os assassinos fugiram pela Rua Rio Grande do Norte, sentido Bairro Bacuri.

A equipe médica do Samu esteve no local e tentou levar João Lucas ao hospital, mas ele não resistiu e morreu dentro da ambulância. O corpo foi levado direto para IML de Imperatriz

João Lucas tinha várias passagens pela policia por crime de assalto. Uma das ações criminosas comandada por João Lucas foi o assalto ao Posto de Combustível Arizona, localizado na BR 010, entre o Povoado Bananal e a cidade de Governador Edson Lobão, no ano de 2012. 

Na ocasião, o bando de João Lucas roubou R$ 85 mil, sendo R$ 70 mil em espécie e R$ 15 mil em cheques. O bando tinha ficado sabendo do dinheiro que tinha sido arrecadado no fim de semana.

João Lucas morava no Bairro Mercadinho e era filho do proprietário da Casa Lucas. O crime tem características de acerto de contas.

Com esse assassinato, subiu para cinco homicídios registrados no mês de abril, em Imperatriz.
GilbertoLima

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Danou-se! Lula tem último recurso rejeitado pelo TRF4


Lula, preso em Curitiba
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) rejeitou, por 3 votos a 0, o último recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra a sua condenação em segunda instância a doze anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Com isso, está encerrado o processo do ex-presidente no TRF4, podendo o petista apelar apenas às cortes superiores.
Os chamados “embargos dos embargos” contestavam pontos do julgamento de 24 de janeiro deste ano, quando a condenação definida na primeira instância pelo juiz Sergio Moro foi mantida e as penas foram aumentadas. Para a defesa, esses itens não haviam sido devidamente avaliados pelos desembargadores João Pedro Gebran, Leandro Paulsen e Victor Laus durante o julgamento dos embargos de declaração, no mês passado.
Foram questionadas uma suposta parcialidade do juiz Sergio Moro e algumas “obscuridades” sobre as quais a defesa do ex-presidente pediu explicações ao TRF4 : o que a Corte entende como “capacidade de influência” de Lula no esquema de corrupção da Operação Lava Jato; como, especificamente, ele teria recebido as vantagens indevidas que caracterizam o crime; e quais foram as “tratativas” que o tribunal julgou terem existido entre o petista e o empresário Léo Pinheiro, da OAS, sobre o tríplex.
Cristiano Zanin, advogado de Lula, pediu a palavra antes de o relator falar. “Claro que lhe darei a palavra. Mas não se costuma dar a palavra antes do relator”, respondeu o desembargador Leandro Paulsen. Zanin pediu adiamento do julgamento até a volta do relator Gebran Neto, que está de férias e é substituído por Nivaldo Brunoni.
Brunoni votou por não conceder os embargos de declaração. Victor Laus disse que a questão já havia sido analisada. Votou pela inadmissibilidade, acompanhando o relator.
Paulsen, por sua vez, disse que embargos dos embargos são recursos excepcionais. “Invariavelmente há insurgências e inconformismos de parte a parte, mas (o processo) foi objeto de dedicação muito grande da turma. Novos embargos de declaração costumam ser desprovidos e inclusive têm caráter protelatório porque dificilmente passaria algum ponto descoberto”, disse Paulsen.
O Tribunal de Porto Alegre ainda dará uma última decisão no caso do ex-presidente. Caso ele decida recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou ao Supremo Tribunal Federal (STF), deve apresentar o pedido à vice-presidente do TRF4, desembargadora Maria de Fátima Labarrère, que fará um juízo de admissibilidade e verá se o processo contempla os pré-requisitos para ser julgado nas cortes.
Pelos atuais entendimentos do STF e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), estando definitivamente condenado em segunda instância, o ex-presidente Lula pode ter a pena executada – como efetivamente vem ocorrendo desde o último dia 7, quando ele foi preso – e está inelegível, de acordo com a Lei da Ficha Limpa.
Fonte: VEJA

Sema faz levantamento de áreas atingidas por queimadas no Parque do Mirador


Levantamento das áreas atingidas por queimadas no Parque do Mirador
Levantamento das áreas atingidas por queimadas no Parque do Mirador
A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA) realizou, de 02 a 07 de abril, um levantamento in loco da atual situação de localidades atingidas por eventos de queimada no Parque Estadual do Mirador. O objetivo foi traçar um comparativo da evolução do fenômeno com os dados de 2017, também coletados in loco pela equipe técnica do Laboratório de Geoprocessamento da SEMA (LABGEO).
O trabalho técnico incluiu a utilização de dados referentes à ocorrência pontual de queimadas (disponibilizadas pelo SIG Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE (acesse aqui), visita a estes locais (através de navegação teleguiada por GNSS), bem como o registro fotográfico. Foram processadas também, em ambiente de laboratório, imagens do Sensor OLI-8, do Programa Landsat (com dados de Junho a Setembro), com a finalidade de mensurar a cartografia e a estatística das áreas queimadas, denominadas de cicatrizes de queimadas.
Percorrendo uma distância de 427,5 km, dentro do Parque, foram revisitados 20 pontos diferentes na UC. A visita compreendeu ainda os postos de Zé Miguel, Geraldina e Mosquitos, além dos postos do Mel e Aldeia, sendo que os três primeiros serviram de base para o levantamento de dados.
A partir dos comparativos são mensuradas as áreas efetivamente queimadas, bem como as áreas regeneradas e/ou em regeneração neste interstício (Setembro 2017 – Abril 2018), permitindo ainda armazenar as informações para comparativos futuros.
Os mapas estão disponíveis no site da www.sema.ma.gov.br.

terça-feira, 17 de abril de 2018

Cantora da dupla Simone e Simaria é diagnosticada com tuberculose


A cantora Simaria ficou internada no Hospital Sírio Libanês
Simaria, uma das irmãs ‘coleguinhas’ que faz dupla com Simone, jurada do The Voice Kids da TV Globo, foi diagnosticada com tuberculose ganglionar, infecção que atinge os gânglios. Ela recebeu alta médica na tarde desta terça-feira (17) após ficar internada por seis dias no Hospital Sírio Libanês em São Paulo.
A cantora passou a perder peso e apresentou alterações gastrointestinais e estafa. Após se submeter a diversos exames foi detectada anemia e também aumento do gânglio supraclavicular à direita.
Após diagnóstico, Simaria recebeu alta e seguirá com o tratamento em casa sendo afastada dos palcos pelos próximos 30 dias, segundo recomendação médica.
Enquanto isso a irmã Simone, da dupla pop sertaneja, cumpre agenda normalmente

Ex-jogador do Bacabal e um amigo morrem em acidente na BR-316; quatro ficam feridos


Por volta de 1h20 da madrugada desta segunda-feira (16), no km 319, da BR 316, município de Ollho d'Água das Cunhãs, um acidente tipo capotamento, de um veículo passeio marca modelo Toyota Corolla resultou na morte de duas pessoas e deixou ainda quatro ocupantes feridos, sendo um grave e três leves.

O veículo de placas PIG-7691 era conduzido por um bombeiro militar, que se deslocava do município de Satubinha para a cidade de Bacabal. Ele perdeu o controle do automóvel e capotou.

Uma das vítimas é o jogador de futebol José Wanderson Lisboa Madeira, de 24 anos, ex-jogador do Bacabal Esporte Clube. Ele morreu no local do acidente.

Wanderson e alguns amigos retornavam do município de Satubinha onde participaram na abertura de uma competição amadora.

O jogador chegou a atuar em outras equipes profissionais como Sampaio Corrêa, Moto Club, Cordino e Imperatriz.
GilbertoLima