quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Operação da PF inviabiliza Lobão em sabatina, avaliam senadores

Foi recebida com extrema preocupação, tanto no Planalto como no Senado, a operação de busca e apreensão da Polícia Federal nesta quinta-feira (16) que teve como foco Márcio Lobão, filho do senador Edison Lobão.
Integrantes do PMDB avaliam que Lobão perde as credenciais para comandar a sabatina da próxima terça-feira (21) de Alexandre de Moraes, indicado para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal.
Já há um movimento entre os próprios senadores para que Lobão não participe da sessão, deixando a função com o vice-presidente da CCJ, o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG).
Para uma ala de senadores do PMDB, se Lobão insistir em presidir a sabatina, a sessão terá de ser adiada.
No Palácio do Planalto, a percepção é que, depois da operação da PF, causaria grande constrangimento a Alexandre de Moraes ser submetido a uma sabatina comandada por Lobão.
Embora Lobão não tenha sido alvo direto dessa operação, a investigação do esquema de propina na construção da usina de Belo Monte já envolve Lobão, como receptor de recursos destinados a campanhas do PMDB.
Lobão tem negado qualquer participação nesse esquema de desvio de recursos de Belo Monte. (Gerson Camarotti)

Nenhum comentário:

Postar um comentário