segunda-feira, 24 de abril de 2017

Maranhão terá corte de 224 milhões do Fundeb no mês de abril; Mirador perderá mais de 500 mil reais



O pagamento da folha dos servidores em educação dos 217 municípios maranhenses está comprometida com a decisão tomada pelo Governo Federal ao baixar a portaria 565, de 20 de abril de 2017, que cortará neste mês de abril R$ 224 milhões dos recursos do Fundeb. O município de Mirador sofrerá duramente com uma perda de grande parte de sua receita, o que corresponde a R$ 557.550,19, o que pode inviabilizar o pagamento da maioria de seus servidores durante este mês.
PROVIDÊNCIAS: presidente Cleomar Tema, seu irmão e deputados, ontem em Brasília
Estão também sendo afetados com a drástica medida os estados do Ceará, Bahia e Paraíba, sendo o Maranhão o mais prejudicado. Segundo informações de órgãos do governo, o corte é uma devolução de repasses adiantados no decorrer do mês de dezembro de 2016 aos estados mencionados.Ao tomar conhecimento da devolução dos recursos, o presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (FAMEM), foi a Brasília procurar meios para evitar a 'sangria' dos parcos recursos da educação maranhense. O presidente Cleomar Tema (PSB) esteve no plenário da Câmara juntamente com os deputados Weverton Rocha (PDT), José Reinaldo (PSB), Juscelino Filho e Rubens Júnior (PCdoB), onde foi levado ao conhecimento da situação aos demais parlamentares da Casa. O representante dos prefeitos maranhenses quer somar forças com os demais estados prejudicados com a medida para pleitear junto ao Ministério da Educação o parcelamento da suposta 'dívida', e que o dinheiro não seja devolvido de uma única vez, comprometendo a  folha de pagamento, deixando milhares de país de famílias dos municípios do estado sem os seus devidos vencimentos. O prefeito Roni está preocupado com a medida e torce para que as negociações se adiantem para que haja uma alternativa menos prejudicial aos cofres da educação municipal.  Veja abaixo os valores que cada município terá que devolver nesse mês de abril...


Nenhum comentário:

Postar um comentário