quinta-feira, 31 de agosto de 2017

O maior asteroide já visto pela NASA se aproximará da Terra na sexta-feira



© Reprodução
O asteroide Florence, de 4,4 quilômetros de diâmetro, se aproximará do nosso planeta no dia 1º de setembro. Espera-se que percorra a uma distância de sete milhões de quilômetros da Terra, ou seja, 18 vezes maior do que a distância entre nosso planeta e a Lua.

"Florence é o maior asteroide a passar tão perto do nosso planeta desde o lançamento do programa da NASA para detectar e rastrear asteroides", afirmou Paul Chodas – diretor do Centro para Estudos dos Objetos Próximos da Terra (CNEOS, sigla em inglês) da NASA.

A agência espacial norte-americana publicou um vídeo que demonstra a trajetória do asteroide, encontrado em 1981. O corpo celeste será observado por pequenos telescópios por várias noites enquanto atravessará as constelações de Peixe Austral, Capricórnio, Aquarius e Golfinho.
Fonte: Notícias ao Minut
o

Congresso derruba veto e garante perdão da dívida de pequenos agricultores


Deputado Federal Weverton Rocha (PDT-MA)
Deputado Federal Weverton Rocha (PDT-MA)
O Congresso Nacional derrubou na noite desta quarta-feira (30) o veto parcial do presidente à Medida Provisória sobre regularização fundiária, que atingiu dispositivos relacionados a refinanciamentos de dívidas, como o que perdoava a quitação de créditos concedidos para a instalação do ocupante em terras de reforma agrária que somassem até R$ 10 mil em uma ou mais operações, emprestados entre os anos de 1985 e 2013. A medida beneficiará milhares de pequenos agricultores maranhenses.
Em defesa à derrubada do veto, o líder da bancada do PDT na Câmara, deputado Weverton Rocha (PDT-MA), afirmou que, segundo o INCRA, o perdão da dívida representará pouco mais de 20 milhões de reais aos cofres públicos e lembrou que no começo do ano o Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) perdoou quase 18 bilhões de reais de dívida de imposto de renda gerado pela fusão do Itaú com o Unibanco e que o Refis, que está em análise na Câmara, perdoará 28 bilhões nos próximos anos.
“Vamos derrubar esse veto, não custa nada comparado ao perdão da dívida que o governo faz para grandes empresas”, finalizou Weverton se dirigindo aos companheiros do Senado e Câmara.
Depois de sua fala, Weverton se empenhou pessoalmente, conversando com outros líderes para que as bancadas fossem orientadas a votar contra o veto, o que foi feito até por partidos do governo.
O veto foi derrubado primeiro na Câmara, por 346 votos a 1, e em seguida no Senado, por unanimidade dos votos dos 41 senadores presentes.
O governo havia argumentado que o refinanciamento aumentaria o alcance da medida de perdão de dívidas prevista no texto original, com possível “aumento significativo de custo fiscal”.
Outro ponto derrubado foi dispositivo que mudava os parâmetros para o financiamento na compra de imóvel rural ao amparo dos recursos do Fundo de Terras e da Reforma Agrária (FTRA) realizados a partir da nova lei.
Com a rejeição do veto, os dispositivos serão incorporados à lei e promulgados

Em nota, Flávio Dino diz que a verdade venceu

Por GilbertoLima

Além de se manifestar pelas redes sociais, o governador Flávio Dino também divulgou nota oficial sobre a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de considerar improcedentes denúncias de suposto recebimento de propina, decidindo pelo arquivamento pedido pela PGR.
Para o governador, a decisão confirma sua inocência, prevalecendo a verdade e separando o joio do trigo.
Confira o teor da nota.
A verdade venceu. A decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) desta quarta-feira (30/ago) confirma minha inocência ao considerar improcedente a abertura de inquérito para apurar delações feitas sem qualquer base real ou nexo com a realidade. O mesmo entendeu a Procuradoria Geral da República (PGR). Fico feliz de que a verdade tenha prevalecido, separando o joio do trigo.
São Luís, 30 de agosto de 2017Flávio Dino, governador do Maranhão

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Acusado de duplo homicídio no Estado do Ceará é preso em São Domingos do Maranhão



A equipe da Polícia Civil da cidade de São Domingos do Maranhão, no atendimento de uma ocorrência, e após minucioso serviço investigativo  deu cumprimento, ontem (30), a um mandado de prisão em desfavor do indivíduo Antônio Pereira dos Santos, atendido pela alcunha " Antônio de Lindalva".
Ele é acusado de ter cometido um duplo homicídio na cidade de Acopiara, Estado do Ceará, o mesmo assume que assassinou a própria esposa e sua sogra. Ainda não se sabe os reais motivos que fez o acusado a tirar a vida das vítimas. 
O mandado de prisão foi expedido pelo juízo da comarca onde ocorreram os dois homicídios. A justiça agora irá comunicar o fato à comarca de Acopiara que poderá pedir a transferência de Antônio de Lindalva para responder pelos crimes que está sendo acusado.

Rigo Teles vistoria obras em Fernando Falcão e participa de cavalgada em Barra do Corda


O líder do Partido Verde na Assembleia Legislativa, deputado Rigo Teles, cumpriu, nos últimos dias, agenda política fora das suas atividades no poder Legislativo Estadual, visitando os municípios de Fernando Falcão e Barra do Corda, na Região Central.      
Em Fernando Falcão, a convite do prefeito Adailton Cavalcante, Rigo vistoriou algumas obras que serão inauguradas pela prefeitura municipal nos próximos meses. “Fiquei surpreso com o desenvolvimento do município. A população está satisfeita”, confessou.
Na sexta-feira (22) e no sábado (23), Rigo Teles participou, no povoado Clemente, em Barra do Corda, de uma das maiores cavalgadas do Maranhão. O evento reuniu cerca de 1000 cavaleiros, amazonas, animais, carroças enfeitadas e carros de bois.
REUNIÕES POLÍTICAS
Em pronunciamento na tribuna da Assembleia, Rigo Teles parabenizou os organizadores da cavalgada: conhecido por Valcir, Cleiton, Romário, Diego, Roseno e outros que participaram e promoveram o sucesso da grande festa.
O parlamentar observou que a cavalgada demonstrou, sobretudo, a integração da comunidade com as pessoas que prestigiaram a festa.  “A Assembleia tem que dar total apoio às cavalgadas, um esporte que se expande muito no Maranhão”, apelou.
Durante as visitas, Rigo se reuniu com prefeitos, vereadores e lideranças, acerca dos pleitos da população, principalmente os de saúde, educação, infraestrutura e segurança. Teles prometeu lutar para conseguir os benefícios cobrados pelas comunidades.

STJ aponta inconsistência e arquiva acusação de delator contra Flávio Dino



O ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça, determinou o arquivamento da sindicância que tratava da delação de um ex-executivo da Odebrecht contra o governador Flávio Dino. A decisão foi dada após a Procuradoria Geral da República pedir o arquivamento do caso por falta de consistência.


O delator José de Carvalho Filho havia dito que Dino, quando era deputado em 2010, tinha atuado em favor de um projeto de interesse da Odebrecht em troca de doação eleitoral. Mas a acusação se baseava em contradições e nenhuma prova ou mesmo indício foi apresentado.


Na decisão, o ministro relator do caso ressaltou que o Ministério Público Federal considerou que a delação não serve “nem à deflagração de uma investigação criminal, nem muito menos, à uma ação penal”, justamente pela falta de elementos razoáveis.


Felix Fischer lembrou que o delator disse que enviou dinheiro de campanha para o então deputado federal, mas que o próprio acusador afirmou não saber quem entregou o valor. E que também não sabia onde a entrega teria sido feita.


O ministro cita a conclusão do Ministério Público de que “há uma dificuldade praticamente intransponível de se buscar uma prova autônoma do efetivo pagamento. O colaborador não sabe o endereço que teria sido passado por Flávio Dino e não tem ideia de quem teria entregue o dinheiro”.

Contradições


Além da contradição citada pelo ministro do STJ, a delação de José de Carvalho Filho tinha muitas outras contradições. Segundo o delator, Flávio Dino teria agido em favor da Odebrecht por meio de um projeto de lei em 2010. Mas Dino nunca atuou na proposta.


Ele chegou a ser relator do projeto, mas nunca apresentou nenhum parecer sobre ele. Ou seja, não teve nenhum envolvimento no projeto.


O delator tentou justificar essa contradição dizendo que Dino indicaria o colega Chico Lopes para assumir a relatoria da proposta na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Mas quem indica o relator dos projetos é o presidente da CCJ, cargo que não era ocupado por Dino. Ou seja, ele não tinha poder para indicar ninguém para o cargo de relator. A contradição se manteve.


A versão do delator se mostrou ainda mais frágil porque o projeto de lei foi arquivado ainda no ano de 2010. Portanto, nunca houve favorecimento à Odebrecht por meio desse projeto.

JohnCutrim

PGR confirma falta de provas de delator e pede para arquivar denúncia contra Flávio Dino


A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) o arquivamento das apurações sobre a citação do governador Flávio Dino feita por um delator da Odebrecht. A informação é do jornal Folha de S.Paulo desta quarta-feira (30).
O pedido de arquivamento foi feito após não serem encontrados fundamentos na delação. O caso chegou ao STJ porque a PGR havia decidido encaminhar todas as citações envolvendo governadores ao tribunal. Só depois é que os procuradores decidiriam se havia procedência ou não nas citações.
E o que a PGR agora decidiu é que não existe fundamento na acusação de que Dino recebeu recursos de caixa dois e propina. O delator havia dito que a propina tinha sido paga por um projeto de lei do qual Dino nunca participou.
O pedido de arquivamento feito pela PGR serve de base para a decisão a ser tomada pelo STJ. A tendência agora é que o tribunal arquive a apuração, já que não foram apontados provas ou mesmo indícios de irregularidades
DomingosCosta

Barbaridade! Jovens são forçados a cavar a própria cova antes de execução no RS; veja vídeos


Segundo investigação, crimes foram motivados por briga de facções; suspeitos não foram localizadosPORTO ALEGRE - Dois jovens foram obrigados a cavar a própria cova antes de serem executados nesta segunda-feira, 28. Os crimes ocorreram em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre, e a Polícia Civil investiga se foram motivados por uma briga entre facções.
Em imagens obtidas pela Polícia Civil, as vítimas Victor da Rosa, de 22 anos, e Wagner da Rosa, de 17, cavam a própria cova. Em seguida, são baleadas, têm os corpos incendiados e são enterradas. Três homens que aparecem nas imagens ainda não foram localizados pela polícia.
Segundo o delegado Felipe Borba, os jovens não tinham antecedentes criminais.
“Pelo vídeo que assistimos, seria uma briga entre facções pela disputa ao tráfico de drogas", disse. Na noite de segunda, um jovem que estava próximo ao local do crime com uma arma de fogo foi preso, mas negou o envolvimento no assassinato.
Os criminosos ainda não tiveram os nomes revelados, mas segundo Felipe Borba, o grupo é de um gangue conhecida como Anti-bala. O vídeo seria uma tentativa de intimidar a facção local, colocando medo e mostrando que eles não têm pena de ninguém.
 
Por GilbertoLima

terça-feira, 29 de agosto de 2017

IMAGENS FORTES! Veja o que o bandido que está no banco de trás vai fazer com o motorista. VOCÊ VAI FICAR CHOCADO!


o
O vídeo abaixo tá circulando no WhatsApp há dias. Mostra a frieza de um assassino.

A sangue frio, ele atira de forma covarde na cabeça de um senhor que está no banco da frente dirigindo o carro onde ambos estão. A cena é chocante!

A barbárie não ocorreu no Brasil. Mas esse dado pouco importa, não é verdade? O impacto é o mesmo. A indignação é a mesma. 

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES!

PortalZacarias

TCU barra honorários malandros de R$1,4 bilhão do Fundef


Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu que é ilegal pagar honorários advocatícios de três escritórios contratados por 110 municípios do Maranhão, sem licitação, para arrancar R$ 7 bilhões do ex-Fundef, atual Fundeb.
Eles tentaram se aproveitar de condenação da União, em ação movida pelo Ministério Público Federal, para complementação de verbas do Fundef em São Paulo.
Além de proibir honorários, o TCU mandou o caso para a Policia Federal investigar.
Verba carimbada
MPF e o MPE do Maranhão, pediram que o TCU barrasse o pagamento, já que à verba deve ser investida em Educação, não em advogados.
blogdoBernardino

Urgente! Perseguição policial termina com dois atropelados e dois baleados no Anjo da Guarda: veja o vídeo


Por Gilberto Lima - Uma perseguição policial a dois homens que estavam em um veículo terminou em tiroteio nas proximidades do teatro do Anjo da Guarda, na noite de segunda-feira (29).
Pelas informações passadas ao blog, a perseguição policial teria começado na Vila Palmeira, onde ocorreu um homicídio.
Os supostos envolvidos estavam em um veículo e passaram a ser perseguidos por viaturas da PM. Eles seguiram para a área Itaqui/Bacanga. Da Ufma até o Anjo da Guarda, eles atropelaram dois motociclistas.
Nas proximidades do teatro, os dois homens trocaram tiros com os policiais e foram baleados
A vítima de homicídio na Vila Palmeira teria sido o jovem Erick Almeida. O crime foi na Rua Portugal, por volta de 22h, próximo ao ponto final dos ônibus Cema/Detran. Há suspeitas de participação dos dois baleados nesse crime de homicídio.
O blog estaá buscando mais informações.
 

Filme da Lava Jato que mostra propina ao governo Roseana tem pré-estreia com Moro





Cerca de duas mil pessoas lotaram as oito salas de cinema de um shopping em Curitiba nesta segunda-feira (28) para a pré-estreia nacional do filme Polícia Federal – A Lei é Para Todos. Com direito a tapete vermelho, atores, equipe e convidados estiveram no evento. No entanto, ao contrário do que se esperava, os personagens centrais da Operação Lava Jato evitaram os holofotes – alguns preferiram inclusive entradas alternativas – e não conversaram com a imprensa.

O juiz Sergio Moro, responsável pelos processos em primeira instância da Lava Jato, chegou ao cinema por volta das 21h15, acompanhado de sua mulher. Cercado por seguranças, ele não conversou com os jornalistas e recebeu tímidos aplausos antes de ingressar em sua sala para assistir ao filme. O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa, também evitou contato com a imprensa.

O filme mostrará a entrega de uma mala de dinheiro para agentes do governo Roseana Sarney (PMDB).

Em São Luís, Alberto Youssef foi apanhado por acaso. Os agentes da Lava Jato acreditavam que ele estava na capital maranhense para entregar dinheiro desviado da Petrobras (R$ 1,4 milhão) para financiar a campanha eleitoral do grupo liderado pela então governadora Roseana Sarney (PMDB). No seu depoimento ao juiz Sérgio Moro, o doleiro contou que o dinheiro era propina mesmo, mas com outra origem e outro destino, garantindo que a mala de dinheiro que, segundo a PF, conseguiu entregar a Marco Ziegert, suposto emissário do então chefe da Casa Civil, João Abreu, provavelmente o mais influente assessor direto da governadora Roseana Sarney e que dava expediente no Palácio dos Leões.

Ocorrido em 17 de março de 2014, nas dependências do Hotel Luzeiros, em São Luís, o episódio marcou o inicio da mais longa operação de combate à corrupção no país, com a prisão de Alberto Youssef, vivido no filme pelo ator Roberto Birindelli, informa o blog Marrapá.

O doleiro estava na capital para despachar R$ 1,4 milhão em propina paga pela UTC, como parte de um acordo de R$ 12 milhões com o governo de Roseana, relacionado ao pagamento fraudulento de R$ 113 milhões em precatórios à construtora investigada na Lava Jato.

Segundo a delação de Youssef à época, a herdeira do oligarca José Sarney teria conhecimento toda negociata, que também levou a prisão do empresário João Abreu.


A PRISÃO DE ALBERTO YOUSSEF EM SÃO LUÍS



Era segunda-feira (17 de março de 2014) e o relógio da recepção do Hotel Luzeiros, em São Luis, capital do Maranhão, marcava 6h, quando uma equipe de federais subiu ao sétimo andar para prender o hóspede do quarto 704.

Velho conhecido das autoridades de outras prisões, o doleiro chegara acompanhado de um amigo na noite de domingo carregando duas malas e um caixa de vinhos embaixo do braço. Uma delas, guardava R$ 1,4 milhão em dinheiro vivo. Era propina da empreiteira UTC a ser entregue na tarde seguinte a um secretário do governo Roseana Sarney (PMDB), em contrapartida a liberação “adiantada” de dinheiro de dívida de mais de R$ 100 milhões que o grupo tinha a receber do Estado.

Três horas antes dos policiais baterem à porta do quarto 704, com vista para o mar, Youssef desconfiou do risco de ser preso e levou a mala milionária até o quarto do comparsa. Assim, mesmo preso, conseguiu efetivar o pagamento da propina, como revelaram à PF, posteriormente, as imagens das câmeras de segurança do hotel.

O FILME

O filme Polícia Federal – A Lei É Para Todos teve um orçamento de R$ 15 milhões e é o primeiro filme de uma trilogia sobre a maior operação de combate à corrupção já realizada no país. Esta primeira parte retrata desde o início da Força-Tarefa até a 24ª fase da operação, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi levado para condução coercitiva, em março do ano passado.

Apesar de o filme se apresentar como uma ficção baseada em fatos reais, os roteiristas pesquisadores estiveram em Curitiba por cerca de um ano e meio para coletar informações e entender mais a fundo o funcionamento da operação. Além disso, a história foi adaptada do livro homônimo, de Carlos Graieb e Ana Maria Santos, que assim como a obra cinematográfica também teve seu enredo dividido em três volumes
Por JonhCutrim

VÍDEO: mestrado é com o Ibecec


-

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Rigo Teles promove reunião na MOB para beneficiar motoristas de Barra do Corda


MOB
O líder do Partido Verde (PV) na Assembleia Legislativa, deputado Rigo Teles, promoveu na terça-feira (22), em São Luís, uma reunião entre dirigentes da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos MOB e da Cooperativa de Transportes, Cargas e Turismo do Município de Barra do Corda.
Na pauta, a luta de Rigo Teles para regularizar a situação funcional de centenas de motoristas da Cooperativa de Transportes, em Barra do Corda e dos demais municípios da Região Central. “Queremos garantir o trabalho regular e digno para os motoristas que precisam sustentar suas famílias”, disse.
Durante a reunião, Rigo Teles mostrou ao vice-presidente da MOB, Nunzio Juliano Latterza, que os motoristas querem apenas operar dentro das normas estabelecidas pelo governo Estadual, mas ainda enfrentam muitos problemas burocráticos para trabalhar e garantir o pão de cada dia aos seus familiares.
LUTA RECONHECIDA
Momentos depois da reunião, o deputado Rigo Teles agradeceu a receptividade do vice-presidente do MOB, que prometeu mobilizar sua equipe da Agência Estadual, para estudar o problema e regularizar a situação de centenas de motoristas que trabalham em Barra do Corda, especialmente os de vans.
Na oportunidade, o presidente da Cooperativa de Transportes, Cargas e Turismo, Francisco Santana, agradeceu o apoio do deputado Rigo Teles, que durante cinco mandatos consecutivos não mede esforços para defender os interesses da população, especialmente dos conterrâneos de Barra do Corda.

Francisco Santana agradeceu também a receptividade do vice-presidente da MOB, que se mostrou disposto a resolver os problemas dos motoristas. “Queremos apenas garantir o cadastramento, regularização dos veículos e evitar desemprego, marginalidade, preconceito e discriminação”, afirmou.

Ao defender democratização da mídia, Lula ameaça existência do Sistema Mirante


A poucos dias de desembarcar no Maranhão, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) mandou recado velado ao ex-presidente José Sarney (PMDB) e ao seu domínio dos veículos de comunicação.
Ao defender mais uma vez a regulamentação da mídia, Lula justificou a necessidade da democratização e o fim dos monopólios do setor. Como é o caso da TV Mirante, filiada à Rede Globo no Maranhão e que há décadas pertence à família Sarney.
“A regulamentação da mídia não deveria espantar nenhum empresário da comunicação. Ela está na lei. Não é certo nove famílias dominarem a comunicação”, disse o ex-presidente através das redes sociais. O petista deu recado ao PMDB e aos partidos de direita. “Eles têm de saber que se um dia eu voltar ao poder, eu vou fazer a democratização da mídia”.
A mensagem fez o oligarca maranhense tremer na base junto aos seus comparsas Lobão (PMDB) e Roberto Rocha (PSB). O grupo Mirante é um dos maiores conglomerado de TV da região da Amazônia Legal, segundo levantamento do portal Congresso em Foco.
A principal emissora do grupo, a de São Luís, pertence aos três filhos do ex-presidente: Roseana, Sarney Filho e Fernando Sarney, que dirige o grupo de comunicação. A Mirante tem 20 retransmissoras no estado. Em sociedade com a mulher, Tereza Murad Sarney, Fernando possui mais duas geradoras.
Apesar de todo esse império, o alcunhado “Sistema Mentira” entrou em processo de falência desde que os Sarney foram expurgados do Palácio dos Leões em 2015. Até aquele ano, Roseana pagava milhões à empresa como mandatária do estado e recebia os mesmos milhões do outro lado do balcão como dona do conglomerado de mentiras.
O objetivo da regulamentação da mídia é também de evitar o aparelhamento politico de uma concessão de TV com fins políticos. É exatamente o que a Mirante faz aqui no Maranhão há algumas décadas. O alvo predileto deles é o governador do estado, Flávio Dino (PCdoB).

Advogado de Sarney quer prisão do juiz Sérgio Moro

JohnCutrim

Kakay de Almeida Castro e José Sarney
Advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, que atua na defesa de investigados da Lava Jato, entre os quais o ex-senador José Sarney, afirma que contato do juiz Sérgio Moro com o advogado Carlos Zucolotto Junior para dar resposta à reportagem da Folha de S.Paulo pode ser interpretado como crime de obstrução de Justiça, “com prisão preventiva decretada com certeza”.

Kakay se refere a reportagem do jornal publicada neste domingo (27.ago.2017) sobre suposta intervenção de Zucolotto em acordos de colaboração da Lava Jato.

Segundo a Folha, Rodrigo Tacla Duran, ex-advogado da Odebrecht, acusa o advogado trabalhista Carlos Zucolotto Jr. “de intermediar negociação paralela com a força-tarefa da Operação Lava Jato”.

O advogado trabalhista teria pedido 1/3 de honorários em pagamentos “por fora”para ajudar a diminuir a pena e a multa estipuladas no acordo de delação premiada.

Zucolotto é amigo pessoal de Sérgio Moro e, conforme a Folha, foi padrinho do casamento do juiz titular da 13ª Vara Federal de Curitiba e sócio da mulher de Moro, Rosângela Wolff.

Rodrigo Tacla Duran é acusado de lavagem de dinheiro e outros crimes relacionados ao setor de propinas da Odebrecht. Teve a prisão preventiva decretada por Moro. Foi preso na Espanha em novembro de 2016, mas hoje está em liberdade provisória. A Justiça espanhola negou pedido de extradição para o Brasil, pois o advogado tem dupla cidadania.

A reportagem da Folha afirma que encaminhou questionamentos a Moro sobre as acusações. O próprio juiz entrou em contato com Zucolotto e enviou as explicações do advogado ao jornal. Kakay aponta o fato como uma combinação de resposta, o que, diz, poderia ser interpretado como obstrução de Justiça.

Na denúncia que apresentou contra alguns dos principais líderes do PMDB, o procurador-geral da República Rodrigo Janot pede que a parte relativa ao ex-presidente José Sarney seja transferida para o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara de Curitiba, porque o peemedebista não tem prerrogativa de foro no STF. Caberá ao relator Edson Fachin decidir se desmembra o inquérito no Supremo atendendo ao pedido de Janot ou não. Sarney é acusado de desviar dinheiro da Transpetro em transações intermediadas pelo ex-presidente da estatal Sérgio Machado.

Em um dos depoimentos que prestou ao Ministério Público Federal, depois de fazer acordo de delação, Machado disse que repassou R$ 18,5 milhões a Sarney no período em que foi presidente da Transpetro (2003 a 2015)

domingo, 27 de agosto de 2017

Corpo é encontrado queimado em antigo aeroporto de Gonçalves Dias MA


Policiais Militares encontraram o corpo de um homem carbonizado, na manhã deste sábado (26/08), no antigo aeroporto, fica no final da cidade, na estrada que dá acesso a Governador Eugênio Barros. De acordo com informações que a equipe do Blog de Cara com a Verdade recebeu, a vítima teria sido assassinada com 4 tiros na cabeça e teve o corpo parcialmente carbonizado.
Segundo informações, os moradores teriam acionado a Polícia quando ouviram barulhos de tiros e um pequeno incêndio no antigo lixão durante a madrugada de sexta para sábado. O corpo foi recolhido no local e levado ao Hospital Municipal onde a identificação do corpo foi realizada, por uma tatuagem no braço, o nome dele seria “Júlio”, morador da cidade de São Gotardo, Minas Gerias, o mesmo trabalhava com ônibus de turismo. A Polícia ainda não tem nenhuma informação sobre suspeitos e nem motivação do crime. Do De cara com a verdade

ATENÇÃO! AS IMAGENS ABAIXO SÃO EXTREMAMENTE FORTES.


.

d45b401c-4a62-4edf-a7ec-46376e9c6e59
2d8e9dff-81f8-4cf1-af2e-c05d595d1923
1461dc56-2b37-4af7-8a08-fbd8d4e248b2
d96881a3-4c6b-439c-b4df-98b9f86a610b
fc6681da-88b5-40ea-b573-8009596fcf07

Prefeitura de Mirador realiza Audiência Pública e define metas do Plano Plurianual


Do Blog do Lobão
A Prefeitura de Mirador, através da Secretaria de Administração, proveu na última sexta-feira (25), Audiência Pública para discutir o Plano Plurianual.
A abertura do encontro foi feita pelo Prefeito Roni Pereira, participando também da apresentação dos programas e metas. O evento contou com a participação da comunidade, secretários, vereadores, servidores municipais e representantes da sociedade.
Na oportunidade, foram debatidos os programas da gestão do prefeito Roni para os próximos quatro anos. A comunidade também apresentou propostas para o desenvolvimento do município.


sábado, 26 de agosto de 2017

Juliana Paes: A força da atriz, mãe, mulher e musa inspiradora

Peguei o jeito meio masculino























Às gargalhadas, Juliana Paes, de 38 anos, assume: anda com a boca meio suja. “Peguei o jeito meio masculino de falar da Bibi. Tenho falado mais palavrão e gíria! Esse jeitão dela está comigo e não vai me soltar tão cedo”, entrega a atriz, que na pele da traficante Bibi Perigosa é destaque em A Força do Querer.

“Mas não quero levar nada dela para a minha vida pessoal. Só quero as novas bijuterias que ela vai usar nessa nova fase que são maravilhosas”, diz a atriz, sobre o figurino da personagem, que se tornou primeira-dama do morro e dará uma repaginada intensa no visual nos próximos capítulos que serão exibidos na TV Globo.

Na trama, Bibi, sangue quente e apaixonada pelo marido, Rubinho (Emílio Dantas), chegou a sair no tapa com a amante dele, a novinha Carine, vivida por Carla Diaz. Já Juliana não deixaria esse ciúmes transparecer jamais. “Sou ciumenta orgulhosa. Não daria esse gostinho para a outra pessoa de jeito nenhum! Não passo recibo de ciúme!

Fico quieta”, diverte-se ela, que rebate as críticas de que a trama de Glória Perez glamouriza a vida no crime. “Não existe justificativa, mas há sempre uma explicação. A novela mostra histórias da vida real. Não tem como ignorar a realidade que estamos vivendo”, afirma Juliana, que acredita que Bibi deve ser punida. “Torço para que a Bibi se dê muito mal, para que quebre a cara. Mas torço também para que ela consiga se redimir e saia desse rolo em que se meteu”, diz.


Casada há nove anos com o empresário Carlos Eduardo Baptista e mãe de Pedro, de 6 anos, e Antonio, de 4, ela tem feito uma gincana para conciliar a rotina pesada de gravações de até 12 horas por dia com a vida familiar (a reportagem comprova, foram dias de negociação até encontrar uma brecha na agenda para a produção deste brilhante ensaio de capa). “Passo muito mais tempo na pele da Bibi do que em casa.

Mas tento compensar nos fins de semana, principalmente aos domingos, que é quando me dou o direito de não sair e de fazer absolutamente nada”, explica ela, que também nega o rótulo de supermulher. “Me sinto presenteada por saber que tem gente que me acha um mulherão. Fico feliz. Mas é complicado porque não me sinto isso tudo que as pessoas acham”, diz aos risos.

Bibi X Família


“Estou tendo pouco tempo para ficar com o Dudu e os meninos. Passo muito mais tempo na pele da Bibi do que em casa. Mas tento compensar nos fins de semana, principalmente aos domingos, que é quando me dou o direito de não sair e de fazer absolutamente nada. Tenho saído muito pouco. Gravo em média 12 horas por dia, de segunda a sábado. Faço uma ginástica, um malabarismo danado para conciliar as gravações com a minha vida.”


Dilemas de mãe

“Tento ver os meninos de manhã, antes de eles irem para a escola. Na maioria das vezes, quando chego em casa, eles já estão dormindo. Dou um cheirinho e um beijinho neles na cama e é isso. Durante o dia, fico trocando vídeos com eles: ‘Mamãe está aqui na gravação. E vocês?’ Meu dia a dia é basicamente assim. Fazer novela é uma batida que as pessoas não têm a menor ideia (ênfase).”


Do mal?

“Os meninos veem a Bibi nas chamadas da novela que passam durante a programação. De vez em quando, eles vêm me perguntar alguma coisa ou falam: ‘Olha ali a mamãe’. O Antonio, que é mais novo, ainda não tem um entendimento. Mas o Pedro já tem e me perguntou se a minha personagem é do mal: ‘Mamãe, a sua personagem é do mal?’ Falei: ‘Filho, ela é sim. Ela serve até para as pessoas saberem o que é bom e o que é mau. Para as pessoas poderem diferenciar o caminho do bem e o do mal. Ela é como se fosse a bruxa das histórias que conto para você dormir. A mamãe dessa vez está fazendo o papel da malvada para as pessoas verem que não é o melhor caminho’. Ele super se deu por satisfeito com a explicação e não perguntou mais (risos)”


Mãezona


“Quando tem reunião na escola, peço liberação com a produção da novela e compareço. Vou a todas as festinhas e compromissos. Com relação à escola, sou bem presente. Mas no dia a dia, na hora de botar para dormir, na hora de botar para tomar banho, é o Dudu que tem feito. E fico muito tranquila porque ele é um superpai.”


Tempo para o casal

“Sempre sobra um tempinho para a gente. Claro que não é aquela quantidade de tempo enorme, mas tempo tem a ver com intensidade e qualidade e não com quantidade. Mesmo que a gente esteja pouco junto, o tempo que fico com o Dudu é muito gostoso, intenso e bom.”


Corpão


“Ultimamente não tenho me exercitado tanto. Estou contando com a sorte, com o que Deus me deu e com o meu bom senso. Malho nas brechinhas que tenho e só tenho conseguido malhar de 1 a 2 vezes por semana, no máximo. Tento controlar bem a alimentação. Não posso dizer que estou me matando de malhar e de fazer dieta porque é mentira.”


Memória celular

“Depois que tive filhos entrei numa rotina de atividades e de exercícios que me permite, em alguns momentos da minha vida, como agora, não malhar sempre. Mesmo que não esteja malhando com tanta frequência, tenho um aporte muscular que mantém meu metabolismo acelerado. Tenho uma estrutura física que me permite ficar 2, 3 semanas sem malhar e sem grandes prejuízos. Claro que quando começa a passar disso, passo a sentir falta. Nunca fui de me exercitar por estética. Gosto mesmo é da endorfina, da sensação de depois do treino. Nunca fui rata de academia. Graças a Deus sempre tive uma genética favorecida.”


Mulherão?

“Me sinto presenteada por saber que tem gente que me acha um mulherão. Fico feliz. Mas é complicado porque não me sinto isso tudo que as pessoas acham. Não acordo me achando essa Coca-Cola toda. É gostoso para mim ter esse retorno. Isso me estimula a me manter bem cada vez mais. Saber que inspiro as pessoas e que elas querem estar perto de mim tem importância política. Mudar o dia das pessoas com um sorriso é uma grande responsabilidade. E tento dar conta dela com o maior amor do mundo.”


Poderosa

“Me sinto muito poderosa quando vejo meus dois filhos brincando e correndo saudáveis, alegres, sorrindo... Penso: ‘Fui eu quem fiz e com pitadas de alegria’. Eles são muito felizes e me sinto muito poderosa com isso.”


Depois da Bibi



“Vou me dedicar ao cinema e programei minhas férias para dezembro e janeiro. Meus movimentos foram friamente calculados para viajar com os meus filhos (risos). Estou com saudade acumulada. Primeiro vamos para a nossa casinha em Orlando e depois vamos para alguma estação de esqui. Gostamos de levar as crianças para a neve, curtimos muito. Dudu e eu adoramos snowboard.”


Ciúme

“Sou ciumenta orgulhosa. Mas não tenho nada a ver com a Bibi, que vai aprontar com a amante do Rubinho (na trama, o traficante trai Bibi com uma menina mais nova, Carine, vivida por Carla Diaz). Não daria esse gostinho para a outra pessoa de jeito nenhum! Não passo recibo de ciúme! Fico quieta (risos).”


A Bibi que ensina (ou não)



“Peguei o jeito meio masculino de falar da Bibi. Tenho falado mais palavrão e gíria. Esse jeitão dela está comigo e não vai me soltar tão cedo. Mas não quero levar nada dela para a minha vida pessoal. Só quero as novas bijuterias que ela vai usar nessa nova fase que são maravilhosas (risos). E mais nada. Porque ela é muito doida!”


Empoderamento às avessas?

“Não chamaria o que a Bibi faz de empoderamento. Todo o poder que se conquista através de dinheiro ou de um homem não é empoderamento. Mulheres como ela estão sempre atreladas ao poder de um homem. No caso da Bibi, vai ter um momento em que ela vai dar as cartas. Mas até agora tudo o que está acontecendo com a personagem acontece por causa da manipulação masculina.”


Mulheres que amam demais



“A Bibi tem uma obsessão pelo Rubinho, que é quase uma patologia. Tem também um deslumbre com o universo do crime e a perspectiva do dinheiro fácil. Ela sempre se escora na premissa de que é por pouco tempo, de que é só uma passagem. Mas talvez não seja só isso e nem mesmo Bibi tenha plena consciência disso. Mas que ela está deslumbrada com isso, ela está.”


Realidade X Ficção

“Por um lado, fico feliz de as pessoas estarem falando bem do meu trabalho. Por outro, estou sempre preocupada em contar a história da Bibi de uma maneira muito real. O que não podemos é dar tintas de glamour a uma realidade tão dura. Estou sempre tentando trazer – na parte que me cabe, é claro – a história para a realidade, torná-la o mais orgânica possível. De maneira que, se ela vai posar com uma arma na mão, que não exista a preocupação em mostrá-la linda e maravilhosa. Que ela tenha um suor na cara, que esteja meio descabelada. Se vamos contar a realidade, que contemos sem pintar com tintas que não sejam tintas da realidade. É o trabalho que tento fazer diariamente na composição da Bibi. Não é só alegria. Não são só delícias, existem dores também e faço questão de pintá-las com tintas reais.”


Glamourização do crime

Fotos: Sergio Baia

“Não acho que a novela esteja glamourizando o mundo do crime. A dramaturgia tem como função principal e primordial entreter as pessoas, contar boas histórias e promover a reflexão. A função da telenovela não é educar. Ela pode até fazer isso, mas não é sua função principal. A ficção precisa estar livre para contar histórias. E a novela mostra histórias da vida real. Se estamos vivendo isso, por que não retratar essa realidade? Temos que ter o cuidado de retratar bem, de fazer um retrato real. Não tem como ignorar a realidade que estamos vivendo. Também não podemos contar um sonho cor-de-rosa só porque estamos falando para milhões de pessoas. Temos que contar bem contado, mostrando a realidade, os ônus e os bônus da escolha da Bibi, que é ambígua, complexa e que estou tendo o prazer de fazer.”


Repercussão

“A repercussão está indo além do que imaginei e estou muito feliz. As pessoas ficam muito irritadas com a Bibi. Acho isso um barato. E sempre digo que nem todo mundo que caiu na vida do crime é essencialmente de má índole por natureza. Muitas vezes, são pessoas que foram levadas para esse caminho. Não estou justificando. Não existe justificativa para o crime, mas há sempre uma explicação.”


Final feliz

“Torço para que a Bibi se dê muito mal, para que quebre a cara. Mas torço também para que ela consiga se redimir e sair desse rolo que ela se meteu. Se tiver que pagar por alguma coisa que pague, se tiver que sofrer que sofra. Não acho que ela é uma mocinha. Acho que ela tem que sofrer pelo que fez. Mas torço para que ela consiga, acima de tudo, passar uma lição para as pessoas. Mostrar que a vida do crime não vale a pena. Torço para que nos momentos finais da novela essa mensagem fique muito clara.”


Legalização das drogras

“Não me sinto confortável para dar uma opinião definitiva. Porque para opinar sobre isso teria que estar muito por dentro de estatísticas, números. Teria que realmente saber se legalizar as drogas num país como o Brasil aumentaria o consumo. Não tenho dados suficientes para isso. Tendo a achar que em países que decidiram pela legalização a criminalidade em torno desse universo diminuiu. Mas tenho dificuldade de opinar porque não sei se o Brasil está inserido nesse mesmo panorama. É complicado.”


Revista Quem