sábado, 7 de outubro de 2017

Após matar jovem, assaltante é linchado e decapitado pela população; cabeça do suspeito foi pregada numa estaca

Uma barbárie ocorreu ontem no município de Tutóia. Segundo a polícia, o assaltante e foragido da Justiça, identificado como Negão, Melk ou Sky, assassinou a tiros o jovem Paulo Vitor Cardoso, de 24 anos, no povoado Bom Gosto, zona rural da cidade, e acabou morto por linchamento e ainda foi decapitado por populares, em um matagal.
A confusão começou em um bar, quando Negão, em companhia de Edmilson Nascimento e um homem conhecido como Chupa, se envolveram em uma briga. Eles mataram Paulo Vitor e balearam duas pessoas, nomes não revelados, que até a tarde de ontem estavam internadas correndo risco de morte em um hospital da cidade de Parnaíba, no estado do Piauí.
A polícia saiu à procura dos acusados e achou primeiramente a cabeça de Negão, enfiada em um tronco de árvore em uma área de matagal.
O corpo dele foi achado logo depois com marcas de violência, principalmente fraturas nos braços e nas pernas. Ainda segundo informações da polícia, ele levou ainda vários tiros e uma das balas atingiu a cabeça, que foi decapitada no tronco de uma árvore.
O delegado Rubem Sérgio dos Santos, desse município, disse que Negão deve ser natural de Vargem Grande e estava em Tutóia praticando roubos. Inclusive, ele, recentemente, teria participado de quatro assaltos nessa localidade e a polícia tinha solicitado a sua prisão ao Poder Judiciário, que já havia decretado um mandado de prisão preventiva. A polícia vinha fazendo incursão na região para prendê-lo, mas não havia conseguido localizá-lo.
Assassinatos

Ainda segundo o delegado, após praticarem os crimes, o trio fugiu embrenhando-se em um matagal, no povoado Estiva. Os moradores, revoltados com a situação saíram em perseguição e encontraram primeiramente Negão, que foi morto por linchamento e os agressores, não satisfeitos, separaram a sua cabeça do corpo, e a deixaram sobre um tronco de uma árvore, como demarcando o terreno e saíram a procura dos outros dois homens.

Ainda ontem a polícia foi informada e se deslocou ao povoado onde realizou incursões pela área e conseguiu prender Edenilson Oliveira e apreendeu a mulher de Chupa, uma adolescente, de 17 anos. Em poder da menor, a polícia encontrou uma quantidade de maconha e mais de R$ 2 mil.
Eles foram levados para a delegacia de Polícia Civil de Tutóia, enquanto os corpos de Paulo Vitor Cardoso e de Negão, foram removidos para o hospital da cidade onde passaram por autópsia e identificação. “Negão não era morador de Tutóia, mas havia chegado recentemente à cidade e estaria realizando roubos”, declarou o delegado.

Fonte: Imirante/O Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário