Roseana Sarney Murad continua indecisa sobre a disputa eleitoral de 2018. O seu sonho é disputar o Senado, onde há duas vagas, mas lá está a postulação do irmão Zequinha Sarney, preterido pelo chefão Sarney desde a adolescência. Zequinha Sarney sabe que é sua última chance de tentar o Senado.
Roseana então foi forçada a fingir que quer ser governadora de novo. Mas todos sabem que ela está sem menor apetite para isso. E esse desanimo deriva de três fatores principais.
Primeiro, as pesquisas, que são amplamente favoráveis à reeleição do governador Flavio Dino. A pesquisa Exata/Jornal Pequeno mostra Flavio Dino com mais de 30 pontos de vantagem.
Segundo, a devastadora diminuição do seu grupo político, com a perda de grandes lideranças como Gastão Vieira e Ildon Marques. Na verdade, além da família Sarney/Murad e dos desgastados Lobão e João Alberto, sobrou pouca gente.
Terceiro, Roseana só sabe fazer eleição com muito dinheiro, com máquina. Claro que dinheiro dos outros. Agora ela só pode contar com Michel Temer. O que causaria terra arrasada em termos de popularidade.
Por tudo isso, o laranjal de candidatos anda tão assanhado. Todos acham que na última hora Roseana se aposenta de novo e deixa o espaço livre para algum laranja virar o candidato oficial da oligarquia.