quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

2018: Um ano que irá marcar o cenário político do Maranhão




Flávio Dino, Roseana Sarney, Edison Lobão e Weverton Rocha


A notícia do falecimento do deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Humberto Coutinho (PDT), não chega como uma surpresa no meio político uma vez que já que era aguardada por todos, e claro, menos pela família.

O cenário na Assembleia será de mudanças começando pela efetivação de Othelino Neto como presidente da Casa e a efetivação do deputado Rafael Leitoa que deixa a condição de suplente para o desespero de Alexandre Almeida, que passou os últimos anos discriminando Rafael com o termo “suplente” de deputado.

Haverá uma pequena eleição para o cargo de quarto presidente que ficará vago com a ascendência dos outros presidentes, mas acredito que haverá um consenso nesta eleição até porque a turma está mais preocupada é com a reeleição.

No Executivo a expectativa estará na confirmação da disputa entre Flávio Dino (PCdoB) e Roseana Sarney (MDB) onde iremos saber definitivamente se a população do Maranhão gostou da mudança na administração ou se decepcionou com o comunista.

Já no cenário do Senado, a disputa será também acirrada. Serão sete candidatos com apenas duas vagas que aumenta a cada dia a banca de apostas. Confesso que se a eleição fosse hoje estariam eleitos o deputado Weverton Rocha (PDT) pelo fato de está bem organizado com o apoio de mais de 100 prefeitos e com a determinação do governador. A outra vaga ficaria com o poder financeiro e político da família Lobão que já declarou que não irá medir esforço$$ para voltar ao Senado.

Outra observação importante a ser notada será a divulgação, a partir de agora, das tais pesquisas eleitorais. Aqueles que tentarem divulgar pesquisas deverão antes fazer todo um trâmite determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o qual estabeleceu regras que penalizam severamente aqueles que tentarem manipular números a favor de seus clientes. Penas estas que vão deste multas acima de R$ 50 mil até cadeia para os donos dos institutos.

Portanto, a partir de agora, de fato começam as eleições 2018.

SIMPLES ASSIM
Do Minard

Nenhum comentário:

Postar um comentário