quarta-feira, 11 de abril de 2018

Preso secretário cunhado do prefeito de Carolina por formação de quadrilha


Walber Silva Rocha, preso por ordem da Justiça Federal do Ceará
Foi preso na tarde desta terça-feira (10) pela Polícia Civil do Maranhão, o Secretário de Administração do Município de Carolina e cunhado do atual prefeito Erivelton Neves (SD), o nacional Walber Silva Rocha. A prisão atende uma determinação da Justiça federal do Ceará para início de cumprimento de pena de 12 anos e 4 meses de reclusão. Após 10 anos de processo
Walber é investigado pela Polícia Federal desde 2006 e é apontado como chefe de uma quadrilha que fabricava dinheiro e documentos falsos. Em 2007, quando a PF deflagou a operação ‘Banco Imobiliário’ foram encontradas no apartamento do secretário várias cédulas falsas e mais de 50 carteiras de identidade.
A quadrilha agia desde 2005. Foi o que afirmou o delegado José Grivaldo de Andrade, chefe do setor de Operações da Delegacia Fazendária e responsável pela operação em São Paulo. “Além de moeda, falsificavam também diversos documentos, especialmente com a finalidade de abrir contas e fazer financiamentos em lojas e instituições bancárias.
Na ocasião foram cerca de 100 veículos financiados, com valores mínimos de R$ 40 mil em seguida vendidos no Norte e Nordeste do Brasil.
Durante interrogatório com autoridades policiais, Walber Silva não negou os crimes e confessou ter utilizado documento falsos. Esta é a segunda vez que o secretário é preso. A primeira vez foi preso por se apresentar com documento falso de Inspetor da Polícia Civil do Estado do Ceará e nesta oportunidade em cumprimento ao Mandado de Busca e Apreensão na casa dele por estar de posse uma carteira de Delegado da Polícia Civil do Estado do Ceará e um veículo Honda Civic dublê  tendo prisão em flagrante delito e em cumprimento ao Mandado de Prisão Preventiva.
Walber Silva Rocha foi condenado à pena total de 12 anos e quatro meses de reclusão em regime inicial fechado e ao pagamento de 260 dias multa. A defesa dele apelou e interpôs recurso extraordinário e especial, ambos inadmitidos pelo TRF5.
Abaixo, documento que comprova execução de pena.
Foto Reprodução
Por conta de todos os crimes cometidos por Walber Silva Rocha foi que, em fevereiro deste ano, o Ministério Público do Maranhão (MPMA) expediu Recomendação para que o prefeito de Carolina, Erivelton Teixeira Neves, exonerasse o mesmo do cargo de secretário de Administração.
O MP alegou que o irmão da esposa do prefeito não tem formação específica na área administrativa nem comprovação de experiência na área, além de ser condenado por crimes e responder a uma execução penal provisória tramitante na 12ª Vara do Tribunal Regional Federal da 5º região, no Ceará.
Para o promotor Marco Túlio Rodrigues Lopes “constitui um desrespeito às normas constitucionais nomear para tal cargo pessoa condenada em ações penais, inclusive em segunda instância, por associação criminosa, estelionato, formação de quadrilha, falsificação de documento público, entre outros crimes”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário